Prof. Fernanda Tovar-Moll, MD, PhD

Unidade de Conectividade Cerebral

Instituto D'Or de Pesquisa e Ensino e Universidade

Federal do Rio de Janeiro

participe

Pesquisas em neurociência são muito importantes para o progresso científico, e em nosso caso, para o melhor entendimento sobre doenças neurológicas e psiquiátricas. Sua participação como voluntário de pesquisa é fundamental para que continuemos avançando, além de poder beneficiar toda a população. Sua participação não envolve custos para você. Além disso, você terá a oportunidade de estar em contato com os melhores especialistas do país, tirar suas dúvidas e acompanhar nossos estudos. Leia abaixo alguns de nossos estudos:

AVC e amputação

 

O acidente vascular cerebral (AVC) é um dos problemas de saúde mais alarmantes da atualidade. Além de ser uma importante causa de mortes prematuras, muitos sobreviventes ao AVC permanecem incapacitados e necessitam de auxílio na vida cotidiana. As sequelas deixadas pelo AVC são variáveis e usualmente incluem disfunções motoras, como fraqueza muscular e padrões anormais de movimento. Mesmo entre as pessoas que voltam a andar depois do AVC, muitas apresentam alterações no alinhamento entre as partes do corpo e aumento do consumo energético durante o desempenho das atividades cotidianas, ocasionando dificuldades para manter o equilíbrio e para realizar a marcha adequadamente.

 

Muitas pessoas que sofreram amputação de uma parte do corpo continuam a sentir a presença daquela parte e frequentemente esta sensação é muito incômoda, senão intolerável para muitos pacientes. À esta sensação, no caso de amputados de um membro, dá-se o nome de membro fantasma. O conhecimento gerado pelo presente estudo contribuirá para o entendimento de como o cérebro humano reage e se organiza frente a perda de um membro e pode trazer, no futuro, benefícios a pacientes que sofrem com estes sintomas. 

 

 Este estudo visa investigar como o cérebro reage após a amputação de um membro ou após o AVC.

Doença de Alzheimer

 

O presente projeto compreende uma investigação translacional sobre um dos problemas de saúde mais alarmantes da próxima década: a doença de Alzheimer, de prevalência crescente no Brasil, especialmente no Estado do Rio de Janeiro, que tem a maior porcentagem de idosos no País. A neuropatologia da doença de Alzheimer é complexa e inclui inflamação cerebral, estresse oxidativo neuronal, perda de sinapses e degeneração de populações neuronais específicas.

O objetivo deste estudo é juntar várias áreas do conhecimento e instituições capacitadas, para o estudo da Doença de Alzheimer para que se tenha melhorias nas formas de diagnóstico e tratamento na mesma. 

Transtornos psiquiátricos

 

Os transtornos psiquiátricos estudados no presente projeto podem ser entendidos como partes de diferentes contínuos psicopatológicos, envolvendo emoção, apego, vontade e cognição. Por exemplo, o transtorno de personalidade antisocial (TPAS, caracterizado por ausência de culpa ou remorso, desapego, impulsividade e relativa preservação das habilidades cognitivas), pode ser contextualizado como um constructo diametralmente oposto a uma série de transtornos psiquiátricos, incluindo a depressão maior (TDM, onde são observados sentimentos de culpa proeminentes), o transtorno de personalidade borderline (TPB, caracterizado por apego excessivo mas "inseguro"), o transtorno do déficit de atenção (TDAH, onde a disfunção cognitiva possui um papel central) e o transtorno obsessivo-compulsivo (TOC, que é acompanhado por comportamentos compulsivos). Neste projeto, o nosso objetivo primário será comparar aspectos neuroradiológicos, neuropsicológicos e imunológicos de pacientes com TPAS (psicopatia) ao de pacientes com TDM, TOC, TDAH e TPB. 

Participe dos nossos estudos!

Você pode participar de nossos estudos como um sujeito saudável (que não apresenta doenças neurológicas ou psiquiátricas) ou como paciente (caso se enquadre em algum perfil dos estudos acima). Se você tiver interesse em saber mais sobre nossos projetos, tirar dúvidas ou participar como voluntário de pesquisa, preencha o formulário abaixo. Entraremos em contato o mais rápido possível.

@2023 by Prof. Fernanda Tovar-Moll, MD, PhD | Brain Connectivity Unit - Rio de Janeiro, Brazil.